Dos Trilhos ao Trap

O transporte público no Rio de Janeiro, além de meio de locomoção, também é forma de sobrevivência. Afinal, quem nunca pegou o trem para ir trabalhar e acabou saindo dele com alguma coisa que comprou? As ofertas são inúmeras, mas para se destacar é preciso criatividade. Foi assim que a nova aposta da Furacão 2000 foi parar no mundo do rap.

Matheus Fernandes Pereira, o MT Beat, de 23 anos, cria de Campo Grande, zona oeste do Rio de Janeiro, começou aos 18 anos, como vendedor ambulante. O objetivo sempre foi conquistar sua independência e correr atrás dos seus sonhos. “Eu já vendi de tudo. Sacolé, bala, brinquedo, chocolate. Um dia trabalhando no trem, encontrei um rapaz fazendo arte de rua, ele me incentivou a ver aquilo como um trabalho. A partir daí que eu comecei a fazer beat box. Hoje essa é a minha fonte de renda, vivo somente da minha arte. Me apresento no transporte público, nas praças, mostro para as pessoas o que eu faço e passo meu chapéu”, conta o Mc.

Foi assim, que Matheus uniu sua força de vontade ao seu talento artístico. “Eu sempre tive vocação para a arte. Participava do grupo teatral da escola, gostava de dançar. Em 2014 eu comecei a ouvir rap e comecei a fazer minha própria música”. Mais do que talento, o cantor sempre contou com incentivo dentro de casa. “Desde pequeno minha mãe dizia que eu seria artista. Qualquer trabalho que eu faça relacionado a arte, ela faz questão de mostrar para todo mundo, sempre com muito orgulho”, revela.

Rápido e certeiro, o rap é um ritmo que vai direto ao ponto. É arte que se expressa através de letras que funcionam como discurso. É um ritmo acelerado, que precisa de raciocínio rápido. E nessa

escola, MT do Beat é especialista. “Quando eu era pequeno vi um vídeo de um rapaz que fazia Beat Box, em Londres. Centenas de pessoas paravam para olhar a arte dele. Fiquei muito impressionado. Eu só conseguia imaginar como ele era capaz de fazer aquilo. Eu assistia aquele mesmo vídeo todos os dias para tentar imitá-lo. O mais interessante é que hoje eu faço exatamente o que ele faz,

porém, do meu jeito, no Rio de Janeiro”.

Apesar do sonho de viver da música, Matheus sabe que a vida é correria, por isso mesmo, não foge da responsabilidade. “Minha vida é intensa. Eu tenho um filho, o Théo, de 3 anos, que mora comigo. Todo dia de manhã deixo ele na creche e vou pro trem fazer a minha arte. Às 5 tenho que estar de volta para buscá-lo”.

Foi com disciplina e acreditando na sua vocação para a música, que MT juntou seus próprios recursos e produziu sozinho seu primeiro álbum, “O Despertar”. Com todas as músicas de sua autoria, o jovem acredita que dividir aquilo que vive pode inspirar outras pessoas. “Escrever é uma forma de superar minhas dificuldades. Ao fazer minhas músicas, eu estava tentando me ajudar e acabei ajudando os outros também. Gosto de expressar meus sentimentos. Quero levar coisas positivas. Tentei mostrar que você é capaz de sair de toda e qualquer situação. Sempre existe esperança”, ressalta.

Foi através da rima e da arte de rua que Matheus percebeu que a música era seu caminho. Mas quando é para ser, até mesmo as coincidências do dia a dia conspiram ao seu favor. Foi assim que a Número Um do Brasil cruzou o caminho do cantor. “Eu estava trabalhando no trem e uma pessoa que trabalha na Furacão 2000 me viu. Só que nesse dia ele não falou comigo. Depois encontrei com ele tomando café em Campo Grande. Marcamos um encontro e enviei meu trabalho. Sempre ouvi Furacão 2000 desde pequeno, foi uma grande oportunidade para mim”, conta orgulhoso.

Acreditando que tem tudo para alcançar o topo, Matheus conta que está preparado para o sucesso. “Meu maior sonho hoje é dar certo na música, pois eu realmente acredito que tenho essa vocação. Deixar de depender somente da arte de rua. Estou agarrando todas as oportunidades para quando chegar a hora estar pronto”.

Garra e determinação não faltam para essa nova aposta. Seja com criatividade para conquistar os consumidores, ou com talento para fazer sucesso no beat box, MT no Beat já provou que veio para ficar no meio musical. Se você curtiu a história dele, aproveite para conferir o lançamento de sua música “Consciência Sexy”, hoje, em todas as plataformas digitais da Furacão 2000.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.