Com quase cinquenta anos de história, a Furacão 2000 é conhecida como a Número Um do Brasil quando o assunto é funk. Responsável por colocar o ritmo na cabeça do povo, a produtora começou na década de 70 e 80 promovendo bailes voltados para o ritmo black e charme.Com o passar dos anos o funk foi mudando, ganhando batidas e um ritmo próprio que emergiu dos subúrbios do Rio de Janeiro e ganhou destaque. Nessa estrada foram inúmeros discos lançados, bailes lotados e programas de rádio e tv com a chancela da Furacão 2000. Em muitos momentos, mais do que celebrar, a Furacão 2000 foi sinônimo de resistência ao lutar contra a criminalização do funk, que sempre sofreu muito preconceito por ser um produto oriundo das comunidades cariocas e produzido pela população de classe baixa. Mas toda essa trajetória é motivo de orgulho, pois hoje, o ritmo domina as maiores paradas de sucesso do Brasil e é reconhecido até mesmo internacionalmente.A frente da Furacão 2000, Rômulo Costa foi um dos responsáveis por descobrir e dar oportunidade para inúmeros artistas ao longo dos últimos anos, como por exemplo, a cantora Anitta, que recentemente foi atração do Rock in Rio, em Lisboa. E este sempre foi o objetivo principal da Número Um do Brasil: permitir que os jovens mostrem seu talento e mudem de vida .A mais recente aposta da produtora carioca é Samuel David Alves Domingues da Costa, mais conhecido como Mc Kalyba. Apesar de estar começando sua carreira, a relação do cantor com o batidão já é antiga, afinal, ele é filho de Mr. Catra, um dos maiores nomes do funk, que faleceu em 2018, após complicações decorrentes de um câncer no estômago. Cria de Bangu, Kalyba ganhou o nome artístico do próprio pai, que sempre o incentivou a seguir no meio musical. Como Catra viajava muito devido a quantidade de shows, contava com um estúdio montado dentro de sua própria casa para gravar seus trabalhos, com isso, o Mc e seus irmãos, sempre participavam e eram estimulados a transformar tudo em música.Entretanto, com a morte do pai, o Mc e sua família deixaram para trás uma vida de luxo em Mogi das Cruzes, onde moraram por quatro anos, e retornaram para o Catiri, em Bangu, no Rio de Janeiro. Em meio as dificuldades, Kalyba sempre contou com o apoio da mãe, Silvia Regina Alves, que passou a acompanhar de perto a carreira artística do filho.Decidido a entrar no mundo funk, o Mc estava em busca de um estúdio na cidade maravilhosa para começar as gravações: “Eu estava batendo cabeça quando vim de São Paulo para cá, foi aí que a Furacão 2000 apareceu. Não pensei duas vezes e agarrei essa oportunidade. Furacão é tradição. Tudo tem um propósito”, contou Kalyba.Decidido a focar na carreira, Samuel leva os ensinamentos do pai para o seu dia a dia: “Meu pai nos ajudava em tudo. Toda vez que chegava em casa, fazia uma reunião e trocava experiências. Era muito inteligente e talentoso”, conta com emoção. Apesar do carinho, Kalyba revela que o pai também o cobrava bastante, por isso mesmo, leva características como disciplina e humildade como chaves para alcançar o sucesso.Trabalhando como entregador pelas ruas do Rio de Janeiro, o Mc viu na oportunidade dada pela Furacão 2000, a chance de dar uma vida melhor para sua família. Apesar do talento, ele ainda é só um jovem que gosta de jogar videogame e soltar pipa, mas sem esquecer da responsabilidade. Em seus dias de folga, a diversão de Kalyba é planejar o futuro: “A folga dele é sempre na Furacão 2000. Ele usa para gravar, ensaiar o repertório e pensar nos próximos passos da carreira”, conta a mãe orgulhosa.Além de cantar, o Mc também escreve suas próprias músicas, como “Fé Inabalável”, feita em homenagem ao pai e lançada pela Furacão 2000. “Estou feliz em seguir meu caminho, mostrando meu talento. Não quero só ser visto como filho do Catra, e sim, como o Kalyba. E a Furacão 2000 já me deu essa oportunidade com o contrato que fechamos”, contou em entrevista recente.Com influências do funk e do trap, Kalyba já tem seu próximo lançamento com a Número Um do Brasil planejado: Real Life Style. O clipe será lançado em breve e contou com uma grande produção montada em uma mansão no Rio de janeiro para gravar cenas de um banquete, que contou com a participação da própria família do Mc.

 

 

 

Se você também está em busca de uma oportunidade no mundo funk, não deixe de enviar sua música para a Furacão 2000. Anota aí o endereço e boa sorte!  musicasfuracao2000@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.